Na noite desta terça-feira, 05 de novembro, os vereadores participaram de missa em comemoração as Festividades de Santo André Avelino, padroeiro do Distrito de Saué. A missa foi presidida pelo Padre Ivanildo, da cidade de Água Preta, que esteve pela primeira vez visitando a comunidade da vila Saué e deixou em sua mensagem: “que toda vez que vieres a igreja faças um propósito com Deus para voltar cada vez melhor” . Estiveram presentes o Presidente da Câmara Adriano Caca e o vereador amigo Dinho, juntamente com os secretários municipais: Edson Carlos, Conceição Cavalcante, Paulo Romero, Ailton Boa Firma e os servidores da Câmara Municipal.

𝐒𝐚𝐧𝐭𝐨 𝐀𝐧𝐝𝐫é 𝐀𝐯𝐞𝐥𝐢𝐧𝐨

Nascido em 1520, na província de Castelnuovo, província pertencente ao reino de Nápoles. Lanceloti Avelino é seu nome de batismo. Os pais, João e Margarida, muito religiosos, criaram o filho dentro dos ensinamentos de Cristo. Na época oportuna, enviaram o pequeno Lanceloti para estudar com o tio, pároco da vizinha Senise. Lá ele começou sua vida religiosa exercitando-se no apostolado catequético dos jovens da cidade. Em 1545, já era um sacerdote.

Dois anos depois, seguiu para a cidade de Nápoles, onde, na universidade, diplomou-se em direito canônico. No exercício da profissão, assistindo a defesa de um sacerdote, decepcionou-se com as artimanhas legais permitidas e, amargurado com a situação, abandonou o processo e a carreira, em 1551.

Prosseguiu o seu apostolado como auxiliar do vigário geral de Nápoles, sendo um exemplo pela humildade, disciplina e dedicação total à caridade, atendendo com amor os pobres e doentes. Só deixou de rezar seis horas por dia quando recebeu a incumbência de vigiar os conventos teatinos, que estavam submetidos à arquidiocese a que pertencia. Além disso, tornou-se evangelizador e confessor de Nápoles e de cidades vizinhas. Mas devido à sua atuação no combate aos abusos dos conventos, sofreu dois atentados, em 1555, dos quais só escapou vivo por milagre.

No ano seguinte, Lanceloti entrou para a Ordem dos Teatinos e, em 1558, vestiu o hábito, tomando o nome de André Avelino. Durante toda a vida, dedicou-se aos pobres, encarcerados e agonizantes, sendo também diretor espiritual. Mas ainda se achava pecador e pedia mais sofrimento a Deus em suas orações.

Morreu no dia 10 de novembro em 1608, acometido por um ataque quando se aproximava do altar para a celebração da missa. Foi canonizado pelo papa Clemente VI. Santo André Avelino é invocado pelos devotos como protetor celestial contra a morte repentina.

*Fonte: Pia Sociedade Filhas de São Paulo Paulinas.